Destaques

RN tem a menor letalidade por covid desde 2020; vacinação é a principal causa

TSE define tempo de propaganda eleitoral dos partidos

Papa Francisco critica casais que optam por ter pets em vez de filhos

Numa defesa da adoção de crianças, o papa Francisco disse nesta quarta-feira (5) que casais que optam por ter cães e gatos em vez de filhos exibem “um certo egoísmo”.

Falando sobre a paternidade durante uma audiência geral no Vaticano, Francisco lamentou que os animais de estimação “às vezes tomem o lugar das crianças” na sociedade.

“Muitos casais não têm filhos porque não querem, ou têm apenas um porque não querem mais. Mas eles têm cães e gatos que tomam o lugar das crianças. Pode parecer engraçado, mas é a realidade”, comentou o pontífice.

Para ele, essa prática “é uma negação da paternidade e da maternidade, e nos diminui, tira nossa humanidade”.

Incentivo à adoção

Francisco também encorajou casais que não podem ter filhos por razões biológicas a considerarem a adoção, pedindo que “não tenham medo” de se tornarem pais: “Ter um filho é sempre um risco, mas há mais risco em não ter filho, em negar a paternidade.”

Ele pediu, ainda, a facilitação das regras de adoção, pois “quantas crianças no mundo estão esperando por alguém para cuidar delas”. E sublinhou que a adoção “não é um vínculo secundário” e que esta escolha “está entre as formas mais elevadas de amor e paternidade”.

“Não se deve ter medo de escolher o caminho da adoção, de assumir o ‘risco’ do acolhimento. Espero que as instituições estejam sempre dispostas a ajudar nesse sentido, monitorando seriamente, mas também simplificando o procedimento necessário.” Por várias vezes, o pontífice já criticou o “inverno demográfico” e a queda das taxas de natalidade.

Críticas ao papa

A Oipa (Organização Internacional para a Proteção dos Animais) da Itália dissse que é “estranho pensar que o papa considera o amor em nossas vidas limitado quantitativamente”, enquanto citou os sacrifícios de voluntários que salvam a vida de animais.

“É evidente que para Francisco a vida animal é menos importante do que a vida humana. Mas aqueles que sentem que a vida é sagrada, amam a vida para além das espécies”, disse em comunicado o presidente da Oipa, Massimo Comparotto.

Em 2014, Francisco afirmou ao jornal italiano Il Messaggero que ter animais de estimação em vez de filhos era “outro fenômeno de degradação cultural” e que as relações emocionais com os animais de estimação eram “mais fáceis” do que as relações “complexas” entre pais e filhos.

O papa já foi fotografado acariciando cães, permitiu que um cordeiro fosse colocado sobre seus ombros durante a Epifania em 2014, e até acariciou filhotes de tigre e de pantera. Seu antecessor, Bento 16, era um amante de gatos, porém Francisco não tem um animal de estimação em sua residência no Vaticano.

Poder 360

Postado em 5 de janeiro de 2022

ATUALIZAÇÃO DO BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO DA PREFEITURA DE CURRAIS NOVOS

A Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância Epidemiológica, confirma na tarde desta terça-feira (04), mais 23 novos casos de Covid19, registrados no dia 03/01 totalizando 5979 casos de Coronavírus e mais 2 óbitos, chegando a um número de 118 no município de Currais Novos.

O óbito 117° trata-se de paciente do sexo feminino, faixa etária entre 71 e 80 anos, diagnosticada via teste rápido. Encontrava-se internada na ala covid do Hospital Regional Mariano Coelho há 17 dias vindo a óbito na noite de ontem, 03/01/2022. A paciente apresentava outras comorbidades e não tinha resgitro vacinal.

O Óbito 118° trata-se de paciente do sexo masculino, faixa etária entre 61 e 70 anos, diagnósticado via teste rápido. Encontrava-se internado há 7 dias, inicialmente no Hospital Regional Mariano Coelho e depois tendo sido encaminhado para o Hospital Regional do Seridó em Caicó, vindo a óbito na manhã de hoje 04/01/2022, o paciente apresentava outras comorbidades e não apresentava registro vacinal.

A Prefeitura de Currais Novos lamenta profundamente e externa as condolências a família da vítima.

A SEMSA, por meio da Vigilância Epidemiológica, pede a toda a população precaução. Que continuemos alertas com todos os cuidados já conhecidos como o uso de máscara e a higiene pessoal, evitando se possível, locais com aglomeração.

É muito importante que quem está na faixa etária já contemplada com a vacina, compareça aos pontos de vacinação para tomar a primeira, a segunda ou a terceira dose, que é a dose de reforço, seguindo as recomendações do Ministério da Saúde.

A vacinação é a forma mais eficaz de frear a contaminação e o surgimento de novas variantes do coronavírus. Apenas a imunização em massa protege todas as pessoas e diminui o risco de contágio.

Postado em 5 de janeiro de 2022

Sancionada lei que obriga sigilo de condição a quem tem HIV e hepatite

O presidente Jair Bolsonaro, sancionou nesta terça-feira (4), a Lei 14.289/22 que obriga a preservação do sigilo sobre a condição de pessoa infectada pelos vírus da imunodeficiência humana (HIV), de hepatites crônicas (HBV e HCV) e de pessoa com hanseníase e tuberculose, no âmbito dos serviços de saúde; dos estabelecimentos de ensino; dos locais de trabalho; da administração pública; da segurança pública; dos processos judiciais e das mídias escrita e audiovisual.

O texto proíbe a divulgação, seja por agentes públicos ou privados, de informações que permitam a identificação dessas pessoas. Já o sigilo profissional somente poderá ser quebrado nos casos determinados por lei, por justa causa ou por autorização expressa da pessoa com o vírus. Se a pessoa for menor de idade, dependerá de autorização do responsável legal.

Postado em 5 de janeiro de 2022

Luz e gás consomem mais da metade da renda de 46% dos brasileiros

As crises hídrica e energética, os caminhos adotados pelo governo federal para enfrentá-las, e o aumento do preço da conta de luz e do gás impõem um sacrifício grande para os brasileiros, especialmente os mais pobres. Uma pesquisa do Ipec (Inteligência em Pesquisa e Consultoria), contratada pelo iCS (Instituto Clima e Sociedade), mediu este impacto e concluiu que o gasto com gás e energia elétrica já compromete metade ou mais da renda de 46% das famílias brasileiras, sendo que 10% comprometem quase toda a renda familiar com esses gastos, 12% mais da metade da renda familiar e 24% a metade da renda familiar. O Congresso em Foco Insider teve acesso à pesquisa completa.

O Ipec ouviu 2002 pessoas com 16 anos ou mais em todas as regiões do Brasil entre 11 e 17 de novembro. Para 90%, o atual valor da conta de luz está impactando “muito” ou “um pouco” a vida das famílias, e para poder pagá-la quatro em cada dez brasileiros (40%) diminuíram ou deixaram de comprar roupas, sapatos e eletrodomésticos. E 22% diminuíram a compra de alimentos básicos para garantir a energia em suas casas, índice que chega a 28% entre os nordestinos. Além disso, 14% deixaram de pagar contas básicas como as de água e gás encanado.

Postado em 5 de janeiro de 2022

País terá 20 milhões de doses para crianças

O Brasil deve receber 3,7 milhões de vacinas infantis da Pfizer contra a covid-19 ainda em janeiro. Até o fim do primeiro trimestre, 20 milhões de doses chegarão ao País, no total, de acordo com fontes do governo ouvidas pelo Estadão/Broadcast. Dados do IBGE mostram que o Brasil tem 20,5 milhões crianças entre 5 e 11 anos – ou seja, haveria como aplicar a primeira dose em toda essa faixa etária até março.

Já a quantidade a ser recebida em janeiro seria suficiente para imunizar, por exemplo, todas as crianças de 11 anos – 2,8 milhões, segundo o instituto. Apesar de haver uma audiência pública sobre o tema marcada para hoje, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse ontem que a vacinação deve começar na segunda quinzena deste mês. Segundo a reportagem apurou, a ideia é dar a primeira dose nesse intervalo e a segunda no segundo trimestre, quando uma nova remessa de 20 milhões de unidades do imunizante deve ser recebida.

Postado em 5 de janeiro de 2022

Bolsonaro sanciona volta da propaganda partidária fora do período eleitoral

Foto: Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro sancionou lei que permite a volta da propaganda partidária fora do período eleitoral em rádio e televisão, mas vetou a compensação fiscal a que as emissoras teriam direito pela cessão do horário gratuito às legendas. O texto está publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira. A propaganda partidária foi extinta em 2017, ficando mantido apenas o horário eleitoral em período de campanha.

O veto de Bolsonaro se deu no trecho que garantia às emissoras de rádio e de televisão o direito a compensação fiscal pela transmissão gratuita dos programas dos partidos e as obrigava a ressarcir as siglas lesadas em caso de recusa em exibir os programas. O valor dessa compensação seria calculado com base na média do faturamento dos comerciais dos anunciantes. Para barrar a medida, a Presidência alegou que a proposta instituiria benefício fiscal, “com consequente renúncia de receita”, sem observância às regras fiscais e orçamentárias.

Pela nova lei, a propaganda partidária será divulgada fora do período de campanha, incluindo o primeiro semestre do ano eleitoral, em horário nobre, das 19h30 às 22h30, a pedido dos partidos e com autorização dos tribunais eleitorais. O objetivo é permitir às siglas difundir seus programas, transmitir mensagens aos filiados, incentivar a filiação, esclarecer o seu papel na democracia e promover e difundir a participação política das mulheres, dos jovens e dos negros. A duração das inserções está condicionada ao desempenho eleitoral de cada legenda, ou seja, vai depender da proporção de sua bancada eleita em cada eleição geral.

O texto sancionado proíbe nas inserções: a participação de pessoas não filiadas ao partido responsável pelo programa; a divulgação de propaganda de candidatos a cargos eletivos e a defesa de interesses pessoais ou de outros partidos, e toda forma de propaganda eleitoral; a utilização de imagens ou de cenas incorretas ou incompletas, de efeitos ou de quaisquer outros recursos que distorçam ou falseiem os fatos ou a sua comunicação; a utilização de matérias que possam ser comprovadas como falsas (fake news); a prática de atos que resultem em qualquer tipo de preconceito racial, de gênero ou de local de origem; e a prática de atos que incitem a violência. O partido que descumprir essas exigências será punido com a cassação do tempo equivalente a 2 a 5 vezes o tempo da inserção ilícita no semestre seguinte.

A lei também permite ao Fundo Partidário custear o impulsionamento de conteúdos políticos em redes sociais e em plataformas de compartilhamento de vídeo na internet, com sede e foro no País. Porém esses impulsionamentos virtuais não poderão ser contratados nos anos de eleição – no período desde o início do prazo das convenções partidárias até a data do pleito.

Correio Braziliense 

Postado em 4 de janeiro de 2022

PREFEITURA DE CURRAIS NOVOS EMPOSSA NOVOS GESTORES ESCOLARES

Para conduzir os rumos das escolas municipais para o triênio 2022/2024, a Prefeitura de Currais Novos, por meio da Secretaria Municipal de Educação, empossou na noite desta terça-feira (04), 29 gestores escolares, entre Diretores e Vice-Diretores.

A Portarias de Nomeação dos novos gestores foi publicada no Diário Oficial do último dia 31 de dezembro de 2021, com efeito a partir de 03 de janeiro de 2022. 

Participaram da solenidade além dos novos gestores, o Prefeito Odon Júnior; a Vice-prefeita Ana Albuquerque; a Secretária Municipal de Educação (SEMEC), Lourdes Matias; a Coordenadora Andreia Lopes; o Deputado Estadual, Francisco Medeiros; o Presidente do Conselho Municipal de Educação, Eraldo Lisboa; o Coordenador Geral do SINTE/RN -Regional Currais Novos, Marinilzo Clementino; e os Vereadores Mattson Rannier e Jorian dos Santos.

O papel do gestor está regido na LEI N° 3.408, DE 02 DE JANEIRO DE 2019, a qual possibilita uma atuação democrática e participativa de toda a comunidade escolar, tendo como foco a aprendizagem das crianças, jovens e adultos da rede municipal de ensino.

Para a Secretária Lourdes Matias, “entende-se por gestão democrática o processo intencional e sistemático, transparente e compartilhado de chegar a uma decisão de construção coletiva e fazê-la funcionar, mobilizando os segmentos, meios e procedimentos para se atingirem os objetivos da unidade de ensino”, explica Lourdes.

“Este é um momento importante para nossa educação municipal. Um momento que garante uma educação inclusiva e participativa, promovendo o desenvolvimento da nossa rede de ensino, traçando metas e avançando cada vez mais nos níveis de qualidade com foco no desenvolvimento da educação das nossas crianças”, comentou o Prefeito Odon Júnior que cumprimentou os gestores empossados e desejou bom início de trabalhos.

“Esse trabalho deve continuar sendo de parceria entre escola, Prefeitura e as famílias para obter um objetivo único, que é ampliar a melhoria do processo educacional. Peço a todos que se envolvam cada vez mais e continuem buscando o sucesso da educação do município. Desejo a todos um bom trabalho”, concluiu o prefeito.

Os novos Gestores Escolares são:

Ana Maria de Souza Silva – Diretora do Centro Municipal de Ensino Rural Professora Rosangela da Silva;

Katianne Silva de Medeiros – Diretora da Escola Municipal de Nossa Senhora;

Francisco Martins de Almeida Neto – Vice-Diretor da Escola Municipal de Nossa Senhora;

Maria Elaine Pinheiro Galvão – Diretora da Escola Municipal Presidente Castelo Branco;

Valéria Kelly de Medeiros Costa – Vice-Diretora da Escola Municipal Presidente Castelo Branco;

Iramar Freire – Diretora da Escola Municipal Gilson Firmino da Silva;

Lisângela Cristina Santos Lima – Vice-Diretora da Escola Municipal Gilson Firmino da Silva;

Luzinete Maria de Araújo Silva – Diretor da Escola Municipal Professora Socorro Amaral;

Maria do Socorro Santos Silveira – Vice-Diretora da Escola Municipal Professora Socorro Amaral;

Magna de Fátima da Silva – Diretora da Escola Municipal Professora Trindade Campelo;

Alieda Safira Macêdo de Medeiros – Vice-Diretora da Escola Municipal Professora Trindade Campelo;

Angela Cristiane Bezerra Dantas – Diretora da Escola Municipal Ausônio Araújo;

Simara Suely de Melo Araújo – Diretora da Escola Municipal Ausônio Araújo;

Maria Olindina Dantas da Silva – Diretora da Escola Municipal Professor Francisco Rosa;

Marineide Araújo Silva – Vice-diretora da Escola Municipal Professor Francisco Rosa;

Erivalda Bezerra Dantas de Souza – Diretora da Escola Municipal Professor Salustiano Medeiros;

Luciano Pereira de Medeiros – Vice-diretor da Escola Municipal Professora Salustiano Medeiros;

Rita de Cássia da Silva – Diretora da Creche Municipal Professor Salustiano Bezerra de Medeiros “Profº Salú”;

Maria Lucinaide de Medeiros – Diretora da Creche Municipal Margarida Maria da Cunha;

Romeika de Oliveira Freire Xavier – Diretora da Creche Municipal Margarida Maria da Cunha;

Lúcia de Fátima Silva – Vice-diretora da Creche Municipal Mundo da Criança;

Maria de Lourdes Bezerra Santos – Diretora da Creche Municipal Mundo da Criança;

Joelmir Soares da Silva – Diretor da Escola Municipal Justino Dantas;

Francisco Técio Matias – Vice-diretor da Escola Municipal Justino Dantas;

Angelúcia Pereira de Almeida Lima – Vice-diretora da Escola Municipal Francisco Leonis;

Fátima Maria Azevedo Bezerra Silva – Diretora da Escola Municipal Francisco Leonis;

Francisca Adriana da Silva – Vice-diretora da Escola Municipal Professor Humberto Gama;

Francisca Ione Braga Silveira da Silva – Diretora da Escola Municipal Professor Humberto Gama;

Maxwell Ferreira – Diretor da Escola Municipal Cipriano Lopes Galvão.

Postado em 4 de janeiro de 2022

Anticorpos quintuplicam com a quarta dose da vacina anticovid, diz estudo israelense

Foto: JACK GUEZ / AFP

A aplicação de uma quarta dose da vacina contra a Covid-19 é “segura” e aumenta em cinco vezes os anticorpos, disse o primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, nesta terça-feira(4), em visita a um hospital que realizou um estudo sobre o assunto.

Bennet disse que a aplicação da quarta dose a 154 funcionários no Hospital Sheba, perto de Tel Aviv, demonstrou que o procedimento “funciona”.

“Uma semana após a quarta dose, sabemos com alto nível de certeza que a quarta dose é segura”, disse ele ao lado da professora Galia Rahav, chefe da unidade de doenças infecciosas de Sheba e diretora do estudo.

“Uma semana após a administração da quarta dose, observamos que o número de anticorpos da pessoa vacinada quintuplicou”, acrescentou.

“Isso provavelmente significa um aumento significativo na proteção contra infecções, hospitalização e sintomas graves”, continuou ele, observando que o centro publicará suas conclusões em breve.

Na sexta-feira, Israel começou a administrar a quarta dose para pessoas com imunidade baixa e na segunda-feira expandiu essa medida para profissionais de saúde e pessoas com mais de 60 anos, tornando-se um dos primeiros países a fazê-lo.

R7

Postado em 4 de janeiro de 2022

AUXÍLIO BRASIL: fila é zerada com inclusão de mais 2,7 milhões de famílias neste mês, diz governo

Foto: Marcello Casal. Jr./Agência Brasil

O Ministério da Cidadania informou que zerou a fila de espera de 2021 para o Auxílio Brasil, incluindo cerca de 2,7 milhões de famílias na competência de dezembro, que será paga em janeiro — os depósitos começarão a ser feitos daqui a duas semanas, no dia 18. Com a medida, o programa criado para substituir o extinto Bolsa Família alcança mais de 17 milhões de famílias.

As pessoas que se enquadram nos pré-requisitos para serem inseridas no programa podem verificar se tiveram o cadastro aprovado consultando a inscrição no Cadastro Único (CadÚnico), no site, ou pelo aplicativo Auxílio Brasil, digitando o número do CPF.

Em nota, o Ministério da Cidadania afirmou que “vale lembrar que o Auxílio Brasil, como programa permanente, terá ingresso recorrente de novos beneficiários. O ingresso e a permanência das famílias ocorrem a partir da inscrição no Cadastro Único”.

A competência de novembro, paga em dezembro, já havia inserido novas famílias. Moradora de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio, Sulamita dos Santos, de 30 anos, foi uma dessas novas beneficiárias que receberam a primeira parcela no mês passado. Ela é mãe de três filhos, de 1, 3 e 4 anos.

Desde a parcela de dezembro, o valor mínimo do Auxílio Brasil é de R$ 400. A inscrição no CadÚnico é uma das exigências para estar apto a receber o benefício, mas isso não resulta no imediato repasse de recursos. A concessão do benefício “está condicionada à disponibilidade orçamentária”. O decreto estipula que as famílias devem ser priorizadas a partir de critérios baseados em indicadores de situações de vulnerabilidade social e econômica.

Extra

Postado em 4 de janeiro de 2022

Vacinas contra covid-19 para crianças chegam na segunda quinzena de janeiro

Foto: Getty Images

As vacinas contra a covid-19 para crianças de 5 e 11 anos de idade começarão a chegar ao Brasil na segunda quinzena de janeiro. A informação foi dada nesta segunda-feira (3) pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

“Na segunda quinzena de janeiro, as vacinas [para crianças] começam a chegar e serão distribuídas como nós temos distribuído”, disse sem dar detalhes sobre quantidade.

Sobre entrega de doses pediátricas do imunizante da Pfizer, o laboratório informou que está definindo as etapas de fornecimento com o governo brasileiro. “A Pfizer está atuando junto ao governo para definir as etapas do fornecimento das vacinas contra a covid-19 para imunização da faixa etária de 5 a 11 anos, com estimativa de entregas a partir de janeiro de 2022”.

Anvisa
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, há duas semanas, a aplicação da vacina da Pfizer para crianças. Diante do aval da Anvisa, o Ministério da Saúde decidiu incluir as crianças no Programa Nacional de Imunização e liberar a vacinação daquelas que apresentarem prescrição médica para isso.

A medida causou reação de governadores e pelo menos 20 estados, além do Distrito Federal, já adiantaram que não irão seguir a recomendação da pasta. Nessas unidades da federação, a vacinação deverá sem feita sem exigência de pedido médico. São estes, os estados: Acre, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

Nesse público o imunizante já está sendo aplicado nos Estados Unidos, Áustria, Alemanha, Chile, China e Colômbia. Segundo o ministro, o Brasil será “um dos primeiros países a distribuir a vacina para crianças que os pais desejem fazer”.

Consulta pública
Ontem (2) foi encerrada uma consulta pública aberta pelo Ministério sobre o assunto e amanhã haverá uma audiência pública com especialistas de diversas correntes sobre o assunto na sede da pasta, em Brasília.

A lista oficial de participantes ainda não foi divulgada pela pasta. Representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) participarão do debate. Na quarta (5) a pasta formalizará sua decisão sobre o assunto.

Questionado sobre o assunto, Queiroga ressaltou hoje que a medida não foi um “referendo” nem um “plebiscito”. “Nem é referendo, nem plebiscito. É uma consulta pública, seguida de uma audiência pública onde os especialistas das diversas correntes vão poder discutir para a sociedade tomar conhecimento. O objetivo disso, qual é? Oferecer aos pais as informações necessárias para que eles possam tomar as melhores decisões para os seus filhos”, explicou.

Supremo
A consulta pública para vacinação de crianças foi contestada no Supremo Tribunal Federal (STF) pela Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos. Na última sexta-feira (31), a ministra Cármen Lúcia deu um prazo de cinco dias para que o presidente Jair Bolsonaro e Queiroga prestem informações sobre a medida.

A confederação quer que o Supremo determine à União que a vacinação desse grupo passe a ser obrigatória, e que a faixa etária seja incluída com urgência no Plano Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.

Postado em 3 de janeiro de 2022