Processo contra Facebook pode obrigar venda do Instagram e WhatsApp

Imagem: Reprodução

O processo contra a Meta (ex-Facebook) que obriga a plataforma a vender o Instagram e o WhatsApp recebeu aval para prosseguir na Justiça. O juiz federal James Boasberg, que interrompeu a ação da Federal Trade Commission (FTC) por falta de provas, deu prosseguimento ao caso após a apresentação de novas “evidências robustas” pela agência antitruste dos Estados Unidos.

O processo contra o Facebook teve início em dezembro de 2020, quando a companhia foi acionada na Justiça dos EUA pela FTC e mais 46 procuradores-gerais de estados americanos — além dos distritos de Columbia e Guam — que colaboraram com a investigação antitruste sobre as aquisições de WhatsApp e Instagram. No documento, a agência reguladora exige que a Meta venda as duas plataformas adquiridas, caso seja vencida.

Mas, em junho, a FTC sofreu uma derrota. Relator do caso, Boasberg dispensou as primeiras queixas do órgão antitruste contra o Facebook por serem “legalmente insuficientes”. No mesmo dia em que a tramitação do processo foi interrompida, a companhia de Mark Zuckerberg atingiu o valor de mercado de US$ 1 trilhão.

TecnoBlog

Postado em 13 de janeiro de 2022